Logo Citroën Logo Marajó
(43) 3329-3000 Londrina
(44) 3267-2000 Maringá
(43) 3329-4002 Seminovos

Citroën C3 2018, Agora automático de 6 marchas.

Citroën C3 2018, Agora automático de 6 marchas.

O hatch Citroën C3 2018 passa a contar com a transmissão automática de seis velocidades, com preços a partir de R$ 58.540 

O modelo mais vendido da marca no Brasil, o Citroën C3 2018 abandonou a antiga caixa de transmissão de 4 velocidades da marca passando a um novo câmbio automático sequencial de 6 marchas da japonesa Aisin. O resultado é um veículo com mais conforto, menor nível de ruído e economia de combustível.

A gama do Citroën C3 2018 passa a oferecer em sua linha uma nova cor, a Dark Carmin (marrom metálico) e inclui como equipamento de série em todas as versões (exceto ST@RT) a central multimídia com tela Touch-screen de 7 polegadas, com Rádio AM/FM, MP3, Bluetooth e Mirror Screen.

A marca passa a disponibilizar, também, uma nova versão de entrada de gama para o compacto Citroën C3 2018: Attraction Automática 6 Marchas. Com preço a partir de R$ 58.540, traz de série inúmeros conteúdos, como direção elétrica, ar-condicionado, central multimídia, computador de bordo, faróis de neblina, vidros e travas com acionamentos elétricos, volante com regulagem de altura e profundidade, pneus 195/60 R15 Fuel Saver, entre outros.

Produzida pela líder mundial em caixas de câmbio, a empresa japonesa Aisin, a nova caixa automática sequencial de 6 marchas (EAT6) é a mesma já utilizada nos modelos C4 Lounge e C4 Picasso. Dotada de um sistema de controle hidráulico de alta precisão, ela permite passagens de marcha suaves, sem solavancos ou perda de potência. Suas principais características técnicas são:

- Apresentar um conversor de torque com inércia reduzida;
- Possuir uma estrutura eletrônica compacta: o calculador motor é montado na própria caixa, integrando diretamente a função de seleção de marchas;
- Contar com um sistema de arrefecimento mais eficaz e robusto para assegurar um perfeito funcionamento nas severas condições de rodagem e temperaturas da América Latina;
- Permitir trocas sequenciais: além do mecanismo automático, a caixa integra a possibilidade de um modo “manual”, graças a um comando de velocidades sequencial. O modo “manual” ou “sequencial” oferece ao motorista a livre escolha da passagem das velocidades. Para fazer o inverso, basta deslocar lateralmente a alavanca de câmbio para a esquerda. A passagem das velocidades efetua-se por meio de impulso sobre a alavanca: para a frente (+), a mudança de marchas é ascendente (engata-se uma marcha mais alta); para trás (-), a mudança de marchas é descendente (engatam-se marchas mais baixas). Esta mudança é feita de maneira simples e rápida. O comando sequencial oferece, portanto, as mesmas vantagens da caixa manual.

Veja como ficaram as novas relações de marcha da caixa EAT6:
1ª 4,044:1
2ª 2,371:1
3ª 1,556:1
4ª 1,159:1
5ª 0,852:1
6ª 0,672:1
Ré 3,193:1
Diferencial 4,316:1

O novo escalonamento fez com que as trocas ocorram em regimes de rotação (rpm) mais baixos, diminuindo o ruído do motor dentro do habitáculo. A presença da função RDT (Redução de Tração), também assegurou a diminuição das vibrações do veículo parado quando o câmbio está em posição Drive.

Outro ponto de destaque é a possibilidade de personalização. Durante o desenvolvimento, também foram definidos três modos de condução específicos (Sport, Drive e ECO), de maneira a torná-los mais distintos para o motorista. Assim, o modo Drive proporciona o melhor compromisso entre desempenho e consumo. Se o motorista desejar um comportamento dinâmico mais intenso e esportivo, basta alterar as leis de passagem para o modo Sport. E, se a diminuição do consumo de combustível for prioridade, o modo ECO torna o veículo até 5% mais econômico em circuitos urbanos.

Além da possibilidade de personalização, a nova caixa automática de 6 marchas trouxe uma maior eficiência energética para todo o conjunto. Em relação às versões equipadas com o câmbio anterior, a EAT6 proporcionou uma economia de combustível de até 7%. Isso só foi possível graças ao uso de uma sexta marcha mais longa, neste caso priorizando a redução do consumo e das rotações em velocidade de cruzeiro.

O motor  120 Vti Flex Start, um quatro cilindros de 1.6 litro, oferece: 118 cv a 5.750 rpm e torque máximo de 16,1 kgfm a 4.750 rpm (números com etanol). Cerca de 80% do torque já está disponível a partir de 1.500 rpm.

O motor 120 Vti Flex Start possui, ainda, os seguintes diferenciais técnicos:

- Flex Start: a tecnologia Flex Start elimina o reservatório de gasolina (‘’tanquinho’’) situado no compartimento do motor. Não há necessidade de colocar gasolina para realizar a partida a frio: o Flex Start é um sistema de gerenciamento eletrônico, que controla toda a operação de aquecimento do combustível. O carro passa a ter uma partida mais precisa e confiável, além de contar com mais conforto e eficiência nas acelerações. O Flex Start permite a partida do motor em baixas temperaturas, quando abastecido com combustível contendo entre 85% e 100% de etanol;

- VVT: comando de válvulas variável. Faz os tempos de abertura das válvulas e o fluxo de ar/combustível variarem de acordo com a necessidade do motorista. Ela é identificada pelo cruzamento de informações de aceleração, comportamento do motor, elementos externos (pressão atmosférica, temperatura) e outros parâmetros. Com isso, as características do motor são modificadas, garantindo um bom desempenho em diferentes regimes de rotação e, ainda, a redução do consumo de combustível;

- Bomba de óleo variável: ajusta, automaticamente, o fluxo de óleo enviado de acordo com a rotação do motor e a carga. Como resultado, o motor absorve menos energia, ficando mais econômico. Este equipamento permite uma economia de combustível de 1%;

- Conjunto de pistões e anéis “lowfriction”: os componentes usam material de baixo atrito, o que reduz o gasto de energia do motor para movimentar suas próprias peças e torna mais eficiente seu funcionamento;
Cilindros com acabamento “lowfriction”: o brunimento dos cilindros também adota material de baixa resistência à fricção, reduzindo o atrito entre as peças;

- Bielas forjadas e fraturadas: com alta resistência, têm peso reduzido, contribuindo para melhor desempenho do motor e redução do consumo;

- Coletor de admissão e tampa do motor em plástico: a adoção de plástico nestes componentes reduz o peso sem comprometer a resistência;
Tuchos hidráulicos: mais modernos, melhoram a eficiência do conjunto, além de não precisar de manutenção;

- Sistema “drive by wire”: emprega fios e sensores para conectar o corpo da borboleta ao acelerador. Permite respostas mais rápidas e precisas ao comando do motorista sobre o pedal de aceleração, otimizando o comportamento do motor e o consumo.

O Citroën C3 2018 é um dos modelos mais bem sucedidos da marca no mercado brasileiro, com mais de 350 mil unidades já comercializadas. Na dianteira, a sensação de robustez é estimulada pelos para-choques largos, associados a uma grade pronunciada, na qual se destaca o “chevron”, e ao capô de linhas fortes e vincadas. Abaixo dos faróis, as lanternas diurnas de LED.

Visto de lado, o Citroën C3 2018 exibe formas fluidas, que confirmam uma excelente penetração aerodinâmica. A traseira é marcada por lanternas em formato de bumerangue invertido, que dão uma sensação de maior largura ao carro, contribuindo para o aspecto geral de robustez.

A opção do para-brisa Zenith torna o C3 um compacto único no mercado. Um desenvolvimento técnico apurado permitiu a expansão do comprimento do para-brisa de 990 mm para 1.350 mm, o que possibilitou um inédito ângulo de visão de 80°. Como uma bolha de vidro.

No interior, o Citroën C3 2018 conta com porta-objetos e tomadas 12V e USB, que integram o generoso pacote de equipamentos de conveniência e conforto. A grande área envidraçada facilita a entrada de luz natural e amplia a sensação de espaço e comodidade. O modelo também conta com a avançada Central Multimídia com tela touchscreen de 7 polegadas, o que inclui diversas tecnologias de conectividade (ver tópico tecnologia e conectividade).

O Citroën C3 2018 por meio de uma prática tela tátil de 7 polegadas, pode-se manipular todos os recursos de áudio, navegação e conectividade oferecidos pela Central Multimídia: rádio AM/FM, Bluetooth (áudio streaming), USB (áudio com exibição de capas e photoviewer), entrada AUX (auxiliar), calculadora e calendário.

O sistema oferece diversos recursos, tais como:

- MirrorScreen (MirrorLink + CarPlay);
- Duplicação da tela do Smartphone na tela da central multimídia;
- Sistema de reconhecimento de voz por meio de Smartphone;
- USB 2.0 input com corrente de 1A;
- Sistema de reconhecimento de voz por meio de Smartphone;
- SmartApp Link MyCitroën, permitindo o armazenamento de informações sobre o veículo no Smartphone do cliente, como consumo de combustível, localização, percurso realizado, quilômetros percorridos, próxima revisão etc;
- Ar-condicionado digital: a nova central sempre será associada ao ar-condicionado digital.

O Citroën C3 2018 possui 3 anos de garantia contratual e 6 anos de garantia anticorrosão perfurativa e conta, também, com o competitivo Plano de Revisão a R$ 1 Por Dia, com revisões de 10.000, 20.000 e 30.000 km a preços fixos de R$ 365,00.

Ficha técnica
Motor: Dianteiro, transversal, 4 cil. em linha, 1.6, 16V, comando duplo, flex
Potência: 118/115 cv a 5.750 rpm
Torque: 16,1 kgfm a 4.000 rpm
Câmbio: Automático de 6 marchas, tração dianteira
Direção: Elétrica
Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) e eixo de torção (traseira)
Freios: Discos ventilados (dianteira) e tambores (traseira)
Pneus: 195/60 R15
Comprimento: 3,94 metros
Largura: 1,70 m
Altura: 1,52 m
Entre-eixos: 2,46 m
Tanque: 55 litros
Porta-malas: 300 litros (fabricante)
Peso: 1.182 kg

Fonte: www.blogauto.com.br